A Importância do Sensei na formação do indivíduo


A sociedade moderna considera como responsáveis pela educação das crianças, os pais e a escola onde estudam. No entanto poucos são os afortunados com o prazer de ter em sua formação uma escola marcial, e assim foi comigo no Seigan Dojo. O Seigan Dojo é uma escola de Aikido tradicional situada na cidade de Niterói RJ, onde através dos Senseis Carlos e Paulo Cirto difundem esta complexa e interessante Arte Marcial.

Foi em 2006 que comecei a treinar, de forma a ter prosseguido ininterruptamente até hoje. Eu com 12 anos estava num ambiente onde só adultos treinavam e me vi pela primeira vez na vida, num real desafio. Inúmeras perguntas me viam a cabeça “como treinar com pessoas muito mais fortes do que eu?” “Será que vou me machucar?” e outras naturais de alguém que acabou de iniciar, no entanto a forma como fui tratado por todos do dojo me fez sentir em casa. A maioria dos meus amigos do colégio nem sabiam o que era Aikido. Eu o conheci graças ao meu irmão que cerca de três anos antes havia praticado, e nesta época um dia voltando da aula de futebol fui buscá-lo no treino e fiquei lá assistindo. Mesmo tendo passado um certo tempo as cenas daquela aula continuaram gravadas em minha cabeça, então dois anos depois pedi aos meus pais para poder treinar, eles acharam melhor esperar um ano e assim foi feito,  em maio de 2006 encontrei o novo local da “Academia” e comecei o treinamento.

Cerca de dois meses depois, Wagner Siqueira, começou a treinar também. Eu na época pesando 50kg e ele com 90kg e muito mais forte parecia que nunca poderíamos ser parceiros de treino, porém desde a Faixa Branca treinamos e fizemos todos os nossos exames de faixa juntos. Fora os benefícios físicos que fui adquirindo com o treinamento, posso dizer que muito amadureci com o Aikido, a forma como passei a me posicionar, seja na rua atento com diversas situações de perigo seja em ambientes sociais do dia-a-dia assumindo a correta postura me fizeram ter uma nova visão, digna de alguém mais experiente. Tal ponto foi fundamental durante minha adolescência fazendo com que em várias situações intrigantes eu soubesse escolher o caminho correto. Essa forma de comportamento só foi possível graças a disciplina marcial adquirida progressivamente com a convivência no dojo, onde pessoas com as mais variadas idades treinavam. Muitas pessoas devem se perguntar como é possível juntar diferentes gerações em um mesmo lugar e a resposta para isso é encontrada dentro dos Lemas do Aikido. Eles foram sintetizados pelo Sensei Massanao Ueno, mestre do Shihan Wagner Bull, para serem recitados e seguidos por todos os membros do Instituto Takemussu, visto que cheio da filosofia desta Arte Marcial, sejam importantes referências mentais dos princípios do Aikido. Por isso são frequentemente abordados pelos meus Senseis   durante as aulas, sendo eles:
 


LEMAS DO AIKIDO


1 - MANTER A DISCIPLINA.
2 - NÃO SE ENERVAR.
3 - NÃO SE ENTRISTECER.
4 - NÃO POSSUIR SENTIMENTO HOSTIL.
5 - SER COMPREENSIVO.
6 - SER TRANQUILO.
7 - SER PACÍFICO.
8 - MANTER A ÉTICA.
9 - FAZER AMIZADE COM TODOS.
10 - RESPEITAR A DEUS E AS PESSOAS.
11 - SER HUMILDE.
12 - SER JUSTO E HONESTO.
13 - CONSCIENTIZAR-SE DE QUE O AIKIDO É UM DOS CAMINHOS QUE LEVAM A DEUS
14 - CONSCIENTIZAR-SE DE QUE A PRÁTICA DO AIKIDO TEM POR PRINCÍPIO O AUTOCONHECIMENTO.


Então incorporado dos lemas eu e o Wagner, assim como os demais alunos do dojo, treinávamos praticamente todos os dias, sendo algumas semanas de Segunda a Sábado. E por ser uma arte marcial complexa quanto mais treinávamos mais dúvidas iam surgindo e cada vez mais o treino nos ia instigando. No entanto nem tudo são flores, muitas dificuldades foram surgindo, como dores musculares, contusões e aqueles dias onde nenhuma técnica funciona, mas sempre tendo a figura dos Senseis ao lado, nos orientando de forma paciente e enérgica, de forma a não só me influenciar no treinamento como na vida fora do Dojo.

Segundo um artigo de Kazuaki Tanahashi consegue-se ver a definição de sensei como sendo:
 

“ (...)palavra japonesa sensei significa “professor” ou “mestre”. Sen significa “primeiro” ou “inicial” e sei significa “a nascer”. Desta forma, sensei originalmente significa “alguém que nasceu primeiro ou que é mais antigo”. Como a antiguidade é extremamente importante na Ásia oriental, a palavra “sensei” carrega um grande valor em peso. Porém outro importante valor reside na humildade. Assim, utilizando o termo “sensei” de outra forma, o professor pode dizer: “Sim, eu sou um sensei pois vivi antes de fazer qualquer coisa mais”. Aqui, “sen”, significa “antes” e “sei” significa “fazer viver”. ”
 

Falando de forma resumida define-se Sensei “como aquele que veio antes”, sendo esta frase possuidora de um significado muito mais complexo do que se pode imaginar. A conexão existente entre o Sensei e o aluno é algo único e nobre de forma a representar muito mais do que uma simples transmissão de formas, pois ele é aquele que consegue te motivar mesmo quando te corrige, que ao invés de te falar como se faz um movimento te mostra o caminho e que sabe a hora certa para intervir. Esta relação especial é citada pelo Shihan Wagner Bull em seu artigo “O Papel do Mestre”:
 

“O mestre conduz os discípulos, mas nem sempre orientando o que deve ser feito, muitas vezes, ele senta e espera o desenvolvimento do praticante até chegar a hora certa de se lhe dar uma explicação seja verbal seja física. Por esta razão um bom mestre deve estar muito atento a seus alunos e perceber o momento exato para intervir em seu treinamento, como o que ocorre quando a galinha, que está chocando seus pintinhos percebe que é chegada a hora destes nascerem e começam a bicar o ovo. Este é um barulho muito pequeno, quase inaudível, mas ela percebe, e começa a também a bicar o ovo, para ajudar o pintinho a nascer. Os mestres japoneses chamam esta atitude " Sottaku Dogi" , que requer a intimidade da relação especial entre o mestre e o aluno, e sem ela é impossível a transmissão do conhecimento de " coração para coração" .”
 

Conforme tão bem definido pelo Shihan, a convivência Sensei e Aluno é algo que requer uma relação especial onde através do “Sottaku Dogi”, se é possível realizar a transmissão de conhecimento. Existem pessoas que acreditam ser possível através de manuais práticos e vídeos aprender sozinho uma Arte Marcial mas através desta citação fica evidente que a figura do Sensei é de fundamental importância, sendo sem ela impossível de se ter um real aprendizado.

Por isso, consciente da importância da presença de um Sensei que nos estimule a desenvolver valores realmente importantes para nossa vida, seja no meio Marcial ou não, estão tendo um grande ganho em sua formação como indivíduo, evoluindo e se tornando cada vez mais uma pessoa melhor. Desta forma além da excelente educação vinda dos meus pais e avós, no qual só tenho a agradecer, incluo a convivência no Seigan Dojo, através dos alunos mais graduados e principalmente dos meus Senseis, conseguindo com cada ano que passou influenciar minha caminhada de forma mais do que positiva.
 

Agradecimentos


Em primeiro lugar gostaria de agradecer a Deus por ter me iluminado para seguir o caminho certo até hoje.

Ao Shihan Wagner Bull que tem mais de 40 anos dedicados ao Aikido, sendo treinando,  escrevendo livros, artigos e organizando tantos seminários que nos últimos 6 anos tive o prazer de presenciar. Sem falar que desde a faixa branca o senhor me deu o prazer de poder treinar contigo, fazendo assim que eu crescesse tecnicamente e como pessoa através de seus ensinamentos.

Aos Professores do Instituto Takemussu, em especial Tamotsu, Costa, Alexandre e Edgar Bull, Miura, Osmar, Eduardo de Paula e Matsuda que contribuíram para o meu desenvolvimento técnico, sendo muitos destes me acompanhando desde o primeiro exame de faixa até hoje.

A todos os praticantes do Instituto Takemussu, seja do Dojo Central ou de outros que tão bem nos recebem quando vamos a São Paulo ou sem seus dojos.

Ao professor Fernando Santanna que tão bem me acolheu quando fui passar férias em Cabo Frio, podendo então treinar lá como uma segunda casa. Pelas suas correções e aprendizados que tanto acrescentaram em minha caminhada no Aikido.

A toda a minha família que sempre me apoiou, em especial meus pais que sempre estiveram presentes nos eventos do Aikido sempre me motivando bastante e dando suporte.

Ao pessoal do Seigan Dojo, seja os que tiveram que sair seja os que ficaram, pois realmente formamos uma família! Em especial Seu João com toda sua sabedoria, ao Juliano com sua sempre vontade de treinar e correções, Washington com sua paciência, Jéssica e sua amizade, Vanessa, Márcia, Vinícius, Sobrinho, Oswaldo, Renato, Júlio, Rayanne, Sandrão, Lucas, Samir, Rodrigo, Murtha, Igor, Seu Abunahman, Clarice, César, Alejandra e todos os outros que mesmo em sábados e domingos de sol estávamos treinando no Seigan, sempre motivando e dando forças!

Ao Wagner Siqueira que treinamos juntos desde a faixa branca fazendo com que um grande laço de amizade fosse estabelecido e ao qual tenho a honra de prestar este exame junto.

Enfim aos meus Senseis, Sensei Carlos e Sensei Paulo que realmente são duas pessoas iluminadas, sabendo sempre tomar as decisões certas e influenciar de forma positiva na minha vida.

A todos estes o mais sincero Muito Obrigado!


Pedro Hansen - Aluno do Seigan Dojo


Bibliografia


    http://www.aikikai.org.br/buscar.php?pagina=busca_artigos.php

    http://www.aikikai.org.br/site.php?pagina=lista_artigos.php?categoria=3

    Takemussu Aiki, Wagner Bull - Editora Pensamento 2007