SEIKA-NO-ITTEN - “O PONTO UM”


Introdução


Durante os treinos no Seigan Dojo, e ao longo de vinte anos dedicados à prática do Aikido percebi a grande dificuldade de coordenar mente e corpo, principalmente evidenciada pela tentativa de realização correta das técnicas, que por sua vez geram ansiedade e uma equivocada percepção de que para treinar Aikido é necessário possuir algum “dom” especial, o que não é verdade, como o Fundador do Aikido sempre afirmava, o Aikido foi criado para todos, ou seja, qualquer pessoa pode aprender e se beneficiar da prática do Aikido, desde que praticando com honestidade e sob a orientação segura de um bom professor.

Interessante ainda o fato de que esta dificuldade se apresenta indistintamente, adultos e crianças, homens e mulheres, possuem as mesmas dificuldades de concentração e coordenação.

Foi pensando nessa dificuldade que resolvi escrever algumas linhas sobre o assunto. Elas trazem uma modesta e inicial abordagem sobre um dos aspectos mais importantes na prática do Aikido, que é o de identificar e sentir o seika-no-ittem, e sua importância para todas as pessoas, que como eu, estão se esforçando a cada dia com o objetivo de alcançar a harmonia com as forças da natureza, através da prática do Aikido.


Seika-no-itten

Já se passaram quase dez anos. Era um Gashuku de Instrutores, que se realizava anualmente no Dojo Central, em São Paulo. Nesse encontro em particular, ocorreu um fato que me marcou profundamente. Ao iniciar o treino, antes mesmo de executarmos a primeira técnica, o Sensei Wagner jogou a seguinte pergunta no ar:

“Qual a primeira coisa que vocês devem ensinar em seus Dojos, aos alunos?”

Depois de alguns instantes, vencida a timidez inicial, começaram as especulações:

_ Rolamento.
_ Não, respondeu o Sensei.
_ Kamae.
_ Não.
_ Ikkio.
Novamente a negativa do Sensei.

Foram muitas as respostas e todas elas seguidas de um não. Quando esgotaram-se as sugestões dos Instrutores presentes, o Sensei falou: “Quando uma pessoa inicia a prática do Aikido, o mais importante é identificar o Seika-no-itten - o ponto um, ou o hara, como é  também conhecido esse ponto. Uma vez identificado, é necessário praticar constantemente o seika-no-itten”.

Presente na cultura Oriental, seja no Budismo, seja na Yoga ou mesmo nas artes marciais, o ponto um é a base da coordenação física e mental, que leva à harmonia com os princípios da natureza. Sua perfeita compreensão é fundamental na prática das artes marciais tradicionais e está intimamente ligada à concentração. Pode-se até dizer que o seika-no-itten é o ponto de ligação entre mente e corpo. Porém, somente um corpo relaxado pode apontar o local onde se situa o hara; que fica logo abaixo do umbigo. Se mantivermos nosso corpo relaxado, nosso centro de gravidade (e conseqüentemente nossa força) se concentrará sempre mais abaixo. Dessa forma, passar a treinar e se locomover com a idéia do hara baixo pode trazer ganhos inimagináveis ao indivíduo e, especificamente, ao praticante de Aikido. Ao nos concentrarmos na parte inferior do nosso corpo, o ponto um ficará a cada dia mais latente. Com o treinamento diário, o indivíduo passa inconscientemente a relaxar e manter um estado de coordenação em todas as suas atividades.

Na prática do Aikido, com o agravante das inúmeras variações de técnicas, torna-se imprescindível manter elevado o nível de concentração. Em um Jyu Waza, por exemplo, onde se é atacado por várias pessoas simultaneamente, em diversas direções, não podemos focar nosso potencial defensivo somente no oponente que está à nossa frente. Por outro lado, se pretendermos nos atentar a todos que nos atacam, dificilmente sairemos ilesos. Manter a consciência fixa no seika-no-itten é a única maneira de perceber todos que se movimentam à nossa volta e “sentir” o fluxo do ataque, harmonizando-se com ele.

O que aparentemente pode parecer simples é considerado um dos maiores desafios do praticante de Aikido e podemos dizer, com certeza, que irá lhe acompanhar por todo o caminho do treinamento. Ombros relaxados, coluna ereta, centro baixo, são os principais pré-requisitos para atingir uma postura forte e ao mesmo tempo relaxada. Com o passar do tempo, ao avançarmos na prática do Aikido, podemos arremessar e ser arremessados durante os treinos com aquele sentimento agradável de integração e harmonia - objetivo maior do Fundador do Aikido, Mestre Morihei Ueshiba.



Paulo Augusto Cirto Martins
3º DAN do Aikikai
Instituto Takemussu - Brazil Aikikai
Seigan Dojo/ Niterói